Introdução à Escatologia

1. Sobre o Curso de Introdução à Escatologia.

03

Nos últimos anos investi parte do meu ministério literário pesquisando e escrevendo matérias para cursos de iniciação à Teologia Cristã. Outra parte do tempo, em período mais recente, foi dedicado à elaboração de um curso médio inédito, com ênfase em Teologia e Economia.

Quando decidi organizar um curso rápido sobre a disciplina em foco, pensei em seguir a trilha menos comum, isto é, não reproduzir as mesmas proposições de diferentes escolas escatológicas. Finalmente uma pergunta frequente me chamou a atenção: por que a Escatologia está sendo deixada de lado em muitas igrejas atuais? Sendo este questionamento relevante, pensei em apresentar algumas possíveis hipóteses. Logo, como veremos neste curso, a Teologia das últimas coisas já passou por outros períodos de esvaziamentos.

2. O progressivo esvaziamento escatológico.

Nos cultos públicos, nas reuniões de ensino, nas escolas bíblicas, nas instituições de educação teológica confessionais, nas reuniões ministeriais, em programas radiofônicos e televisivos, na literatura cristã, nas conversas cotidianas entre fiéis, para citar alguns exemplos, tem sido afirmado que as igrejas atuais estão desprezando a Escatologia ou não estão mais dando a ela o devido valor.

Temas como a Segunda Vinda de Jesus Cristo, o Arrebatamento da Igreja fiel, a Grande Tribulação, o Juízo Final, entre outros pertinentes à Escatologia, estão caindo no esquecimento ou sendo relegados à periferia. Acrescentam ainda que, na era do deus dinheiro, está na moda nas igrejas pregar sobre sucesso relacionado à mundanidade e à imediaticidade da vida — prosperidade, saúde plena, felicidade etc.

A denúncia não é infundada. Hoje a Escatologia vive, em muitas igrejas, um período de esvaziamento. Neste curso, talvez para decepção de alguns, não estudaremos os conteúdos clássicos da Escatologia bíblica tradicional: o Arrebatamento da Igreja, as Bodas do Cordeiro, a Grande Tribulação, o Anticristo, o Milênio, o Juízo Final etc. Procuraremos, sim, esboçar os possíveis esvaziamentos escatológicos no cristianismo primitivo, na cristandade imperial, no teocentrismo feudal, no antropocentrismo renascentista-iluminista e no moneycentrismo capitalista.

Em suma, a Igreja hoje está diante de um enorme desafio: revitalizar a Escatologia bíblica. Esta tarefa é complexa, pois, no afã de tentar atender as demandas do capitalismo messianizado, muitas comunidades de fé estão mais focadas no oferecimento de felicidade, saúde, prosperidade e afins a seus clientes. E quando as ênfases estão na imediaticidade e na mundanidade da vida, o esvaziamento escatológico se intensifica.

José Roberto O. Chagas

Pastor, Teólogo e Escritor

QUERO ESTE CURSO!

Gênesis Editora

Gênesis Editora de livros evangélicos

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>